A Região de Basto abrange 4 concelhos vizinhos: Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Mondim de Basto e ainda Ribeira de Pena, que representam no seu conjunto um território único, em torno de um valioso recurso natural, o rio Tâmega. Nada melhor que os nossos carros de aluguer para o levar nesta viagem.

De destacar neste território, é sem dúvida a paisagem ímpar, possível de contemplar, não só nas redondezas do Tâmega, como também de um qualquer miradouro das montanhas e colinas que abraçam estes concelhos irmãos.

Cabeceiras de Basto

 É uma vila do distrito de Braga, com cerca de 17 744 habitantes. Compreende um território de 17 freguesias, com cerca de 241 km² encaixados num vale rodeado por várias serras e abundantes cursos de água, numa zona de grande beleza natural.

Nesta vila encontra-se também a figura do guerreiro Lusitano "Basto", ícone de toda esta região e figura lendária que ficou célebre nas lutas de resistência às invasões dos Mouros, muito representado em estátuas graníticas de época anterior à de ocupação romana.

Da Serra da Cabreira, povoada por inúmeras espécies de fauna e flora, tem-se um panorama magnífico, como se pode testemunhar de qualquer dos miradouros existentes, ou desfrutar em qualquer parque de merendas da serra, como por exemplo nas áreas de lazer de Moínhos de Rei ou em Vinha de Mouros.

Por todo o concelho encontram-se ainda diversas Casas Senhoriais, mostrando o valor destas terras ao longo dos séculos.

De destaque são ainda o Mosteiro de S. Miguel de Refojos, do qual as primeiras referências remetem a 1122, situado mesmo ao lado dos Paços do Concelho, a Ponte de Cavez ou o local pré-histórico de Lameiras Chãs, com diversos vestígios de ocupação antiga.

Celorico de Basto

É uma vila no distrito de Braga com cerca de 19 986 habitantes.

O seu território de 22 freguesias estende-se por 181 km² caracterizados por vales férteis com água abundante.

As suas origens perdem-se no tempo, tendo por aqui passado diversos povos e culturas que deixaram as suas marcas e vestígios, como é o caso dos Célios e dos Bástulos que terão aqui fundado uma povoação chamada Celióbriga ou Celóbriga donde, segundo defendem alguns historiadores, terá surgido o topónimo principal do concelho.

O concelho prima pelo grande número de casas e solares senhoriais e brasonadas que, sobretudo a partir do século XVII, foram construídas na região, incutindo muitos pormenores Barrocos, habitualmente trabalhados com os materiais da zona, as quais possuem magníficos jardins de camélias centenárias, também outro dos ex-libris do concelho.

Além disto, a natureza circundante de Celorico de Basto é outro dos seus fortes atributos, tendo-se dos miradouros vizinhos, nomeadamente no Alto do Viso e do Castelo de Arnoia, vistas fabulosas que se estendem desde o vale do Tâmega até ao maciço montanhoso do Alvão e do Marão.

A história deste concelho, está profundamente ligada à deste castelo, monumento único na região, de fundação anterior até à da nacionalidade. Supõe-se que tenha sido construído pelos mouros no século VII, no local onde existiria então um crasto ou atalaia romana, tendo mais tarde sido reconstruído pelos cristãos por volta do ano 1043.

Mondim de Basto

É uma vila no distrito de Vila Real com cerca de 8574 habitantes. Compreende um território de 8 freguesias com 171,87 km² localizado numa zona de grande beleza natural, por entre montes e paisagens idílicas que parecem perdidas no tempo, destacando-se aqui o Parque Natural do Alvão.

As origens de Mondim de Basto são muito antigas, sabendo-se que aqui habitaram civilizações castrejas (no Monte Farinha existem vestígios de três diferentes Castros), tendo sido conquistada no século II a.C. pelos Romanos. A vila de Mondim de Basto repousa numa chã fértil na margem esquerda do rio Tâmega e no sopé da grandiosa pirâmide verde do Monte Farinha, coroado pela ermida da Senhora da Graça.

Por toda a região encontram-se diversos solares, casas senhoriais e pequenos palacetes, que atestam a importância económica, devido aos férteis solos da zona.

Local de tradição, existem em Mondim de Basto dois centros de Artesanato, sendo os principais produtos a tecelagem em linho, tapetes e mantas, tanoaria e cestaria.

Ribeira de Pena

É uma vila do distrito de Vila Real com cerca de 7 412 habitantes. Compreende um território de 7 freguesias com 218 km² encaixados numa zona de transição entre a paisagem agreste de Trás-os-Montes e o verdejante Minho.

Aqui, o património erguido pelo Homem desde tempos remotos, apresenta-se em testemunhos pré-históricos como as gravuras rupestres de Lamelas, os vários dólmenes e antas e ruínas de povoados fortificados, como o de Monte do Cabriz, entre muitos outros.

Na arquitectura popular, destacam-se os espigueiros, que se erguem sobre suportes de granito, com tectos de telha enfeitados com cruzes de diversas formas.

Como ex-líbris destaca-se ainda a ponte de arame ou ponte Pênsil, construída em 1913, que une as margens e populações de Santo Aleixo de Além Tâmega e Salvador.

Ribeira de Pena possui uma longa tradição artesanal em trabalhos em linho, muito utilizado para confeccionar toalhas de mesa, lençóis e colchas bordadas, e que ainda hoje são executados nos teares de Santa Marinha, Alvadia ou Cerva.

A gastronomia caracteriza-se pela variedade de sabores, deliciosos pratos de peixe, ou os suculentos cabrito e vitela assados no forno de lenha. Há ainda as alheiras e as morcelas, e os doces típicos como o leite-creme ou as rabanadas de mel.

Fonte: basto move.te

Reserve já a sua viatura e fique a par das nossas promoções em www.destinomais.com

reserva

 

 

Destino + Viaturas aos Melhores Preços

Touring com Destino+

Contacte-nos!

Free business joomla templates